quinta-feira, 26 de junho de 2014

ETs aprovam Copa e veem jogos de naves em cima dos estádios, dizem ufólogos



A Copa do Mundo está sendo acompanhada por bilhões de pessoas do mundo inteiro. Mas, além desse povo todo, ela pode ser vista por seres de outros planetas. E in loco. Especialistas no assunto dizem que extraterrestres aprovam o Mundial no Brasil e até estacionam suas naves espaciais em cima dos estádios durante as partidas.
A teoria pode parecer inverossímil, mas é levada a sério pelo Círculo Quântico de Expansão Humana, uma instituição de Goiânia focada em ações de espiritualidade e que defende a comunicação com ETs por meio de médiuns. É uma doutrina bem semelhante à pregada pelo espiritismo.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

OVNI é filmado durante jogo de Brasil e Camarões



23 de junho de 2014 – Um morador do bairro de Santana, em São Paulo, filmou um objeto voador não identificado (OVNI), voando lentamente no céu, no momento em que a Seleção brasileira jogava contra Camarões pela Copa do Mundo de 2014. Trata-se de um objeto preto, sem luzes aparentes e de forma levemente ovalada.

terça-feira, 24 de junho de 2014

OVNI invisível sobre o vulcão Popocatépetl



02 de março de 2014 -  Um OVNI, invisível a olho nu, foi filmado sobre o vulcão Popocatépetl, com recursos infravermelhos, pela equipe de investigadores do vulcão, CIRCAC. Esta não foi a primeira vez e provavelmente não será a última que OVNIs são flagrados no entorno do vulcão mexicano, há uma grande “afinidade” entre OVNIs e este vulcão.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Humanoide é encontrado congelado em uma caverna no Himalaia



 Um grupo de montanhistas em uma expedição nas montanhas do Himalaia,  tropeçou em um complexo de cavernas que  recentemente vieram à tona após uma série de avalanches  violêntas na região.

Dentro de uma das cavernas, a equipe de montanhistas noruegueses e suecos, encontraram os restos de um macho humanóide da era paleolítica.

De acordo com a análise primária do esqueleto, parece que os ossos pertencem a um homem adulto  Homo habilis, que se acredita ter vivido de aproximadamente 2,33-1.440.000 anos atrás, durante o período Pleistoceno Gelasiano.

Outros testes e análises serão feitas para determinar a natureza exata dos restos mortais, sua idade, e causa da morte do indivíduo.


Uma lança de pedra bruta e alguns objetos de couro danificados também foram recuperados no local e estão sendo estudados.

De acordo com alguns especialistas, esta poderia ser, de longe, o mais antigo sinal de vida humana já encontrado na região, datando possivelmente milhões de anos.

Outros parecem acreditar que o homem fazia parte de um pequeno grupo que a longo sobreviveu à extinção da maioria de suas espécies. Quaisquer que sejam os resultados do teste de datação por carbono, isso abre toda uma nova interpretação de pontos de vista geralmente aceitos da colonização do planeta pela espécie humana.

De acordo com as teorias mais aceitas sobre o assunto,  o Homo habilis  não é normalmente acreditado ter viajado tão longe da África e viver em tais climas hostis.

Os restos mortais do homem parecem extremamente bem preservados, considerando sua idade, um milagre devido a com a temperatura muito constante e extremamente frio da região, que teria mantido seu corpo constantemente coberto de gelo por milênios.

Eles foram descobertos em uma grande caverna, parte de um complexo de pelo menos 65 cavernas separa as cavidades de tamanhos variados, que poderia ter sido um assentamento pré-histórico.

A pesquisa completa do site pode revelar muito mais artefatos e, possivelmente, outros restos humanos e animais, mas, infelizmente, a hostilidade das condições climáticas e do afastamento de sua localização, certamente, representam uma série de problemas logísticos e de organização para a preparação de uma expedição científica .



Fonte:liveleak,mysteriousuniverse

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Ferro Wolfsegg – 60 milhões de anos de um artefato não natural



No ano de 1885 dC, um operário chamado Reidl, que trabalhava em uma fundição em Schndorf / Vcklabruck (Áustria), fundada por Isidor Braun (1801-1866), quebrou um bloco de carvão marrom que tinha sido extraído em Wolfsegg. Ele encontrou um incomum “cubo” de metal, na realidade não é bem um cubo como muitos sites e ufólogos divulgam. Uma descrição melhor seria esta abaixo:

“O objeto era quase um cubo, com duas de suas faces opostas ligeiramente arredondadas. Ele media 67 milímetros por 47 milímetros, sendo esta última medida tomada entre as duas faces arredondados. Ele pesava 785 gramas. Uma incisão muito profunda o cercava. Sua composição era de aço duro com níquel e carbono. Ele não possuia enxofre e, portanto, não era pirita”.




O depósito de carvão Terciário em que ele foi incorporado é geralmente datado de cerca de 60 milhões de anos.  O operário Reidl, e/ou os seus companheiros de trabalho acreditaram ter encontrado um objeto de metal raro e significativo, pois levaram-no para o seu chefe. O filho de Isidor Braun, o fundador das minas, levou o artefato para o Heimathaus (Museum) em Vcklabruck. Em 1886, o engenheiro de minas Adolf Gurlt (Professor de Geologia na Universidade de Bonn) sugeriu que sua origem era meteórica.

Um elenco é mantido no Oberosterreichisches Landes museum em Linz, onde o objeto original foi exibido 1950-1958. Em 1966-1967, o objeto foi analisado no Museu de História Natural de Viena, com micro-análise por feixe de elétrons, que não encontrou vestígios de níquel, de crómio ou de cobalto no ferro, sugerindo que não era de origem meteórica, enquanto a falta de enxofre mostra que não era um pirite. Devido ao seu baixo teor de magnésio, o Dr. Gero Kurat (nascido em 1938), do Museu e do Dr. Rudolf Grill (1910-1987) da Geologische Bundesanstalt de Viena pensou que poderia ser de ferro fundido. Uma investigação mais aprofundada por Hubert Mattlianer, em 1973, concluiu que tinha sido feito usando a Cera derretida (cera perdida), uma técnica.


Alguns dizem que as bordas eram afiadas e em linha reta, e não havia dúvida de que se tratava de um instrumento de máquina feita de tal forma que parecia parte de um instrumento muito maior. Ele era feito de ferro, carbono, e um traço de níquel. O cubo medido 2 1/2 “por 1 4/5″, pesando 785 gramas, e tinha uma incisão que corria em torno dele horizontalmente. O “cubo” foi dito ter uma gravidade específica de 7,75. Mais tarde, os testes confirmaram que ele teria sido fabricado artificialmente.

O “Ferro Wolfsegg” (o quase cubo) é reivindicado por alguns como um artefato fora de lugar, e é muitas vezes indicado como um fato da literatura paranormal que desapareceu sem deixar rastro, em 1910, do Museu de Salzburgo. Foi no Museu de Heimathaus em Vöcklabruck, Áustria, que  a foto acima foi tirada. Tem também sido erroneamente descrito como “um cubo de aço maquinado perfeitamente”, mas como podemos ver não é. Porém não deixa de ser algo muito misterioso e não natural de 60 milhões de anos.

Fonte : ETs & ETc

quinta-feira, 19 de junho de 2014

O que seria este objeto fotografado na cidade de Lauro Müller?



Uma mulher, residente na cidade de Joinville, Santa Catarina, publicou no Facebook uma fotografia bastante curiosa. Ela relatou que fez três fotografias em sequência de uma capela na cidade de Lauro Müller, em Santa Catarina, e que em apenas uma das fotos apareceu um objeto estranho.

Na hora em que vi a fotografia pensei que poderia tratar de um balão de forma pouco usual, mas logo me lembrei de alguns casos pelo mundo, especialmente no México e na Rússia, de supostos “humanoides voadores”. A semelhança com alguns casos de “humanoides voadores” é incrível, só que desta vez aconteceu no Brasil.

Confira as imagens e abaixo os vídeos comparativos:













Fonte : ETs & ETc

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Arqueólogos descobrem túnel inca oculto por mais de 500 anos em Machu Picchu



Um verdadeiro mistério na selva. Trata-se de um novo caminho inca descoberto recentemente por investigadores do Parque Arqueológico Nacional de Machu Picchu. Um vídeo mostra do que se trata esse impressionante achado arqueológico, que se destaca por conter um túnel imenso através das rochas, que permaneceu oculto por mais de 500 anos.
Segundo a Diretoria Descentralizada de Cultura de Cusco, o novo trecho do caminho conduz à zona de Wayraqtambo, o Tambo de los Vientos, situada nos fundos da montanha sobre a qual se ergueu a cidade de Machu Picchu, entre os sítios arqueológicos de Wiñay Huayna e Intipata, que formam parte do atual Caminho Inca.

O trecho descoberto possui 1,5 km de comprimento, com uma largura de 1.20 e 1.40 metro, conforme a topografia do terreno. Encontra-se completamente coberto de vegetação, ainda que alguns setores já tenham sido desmatados por causa do trabalho dos pesquisadores.
Fernando Astete, chefe do Parque Arqueológico, garantiu que uma das descobertas mais importantes é um túnel de 5 metros de comprimento e mais de 2.700 metros de altura, prova do alto nível da engenharia inca. Conforme explicou o especialista, em algum momento do passado, o caminho principal desabou após a queda de enormes quantidades de pedras. Então, o povo Inca ficou sem opções a não ser abrir um túnel entre as pedras para permitir a passagem novamente.
Após mais de 500 anos de existência, a obra de engenharia segue intacta e funcionando perfeitamente. "Esse caminho deve ser restaurado e disponibilizado para o público em pouco tempo, devido ao seu importante valor patrimonial", acrescentou o antropólogo.



Fonte : History

terça-feira, 17 de junho de 2014

Cientistas descobrem oceano perto do núcleo da Terra



Água fica armazenada em um mineral; novidade tem chances de transformar a atual compreensão de como foi formado o planeta


Pesquisadores descobriram, após décadas de estudos, que um vasto reservatório de água — suficiente para encher os oceanos da Terra três vezes — pode estar escondido quilômetros abaixo da superfície. A novidade, publicada na Science, tem chances de transformar a atual compreensão de como foi formado o planeta.

Em março deste ano, cientistas já haviam divulgado evidências deste enorme reservatório.

A água estaria "trancada" em um mineral chamado ringwoodite, cerca de 660 quilômetros abaixo da crosta terrestre. Os pesquisadores se basearam no estudo de uma região que se estende no subsolo dos Estados Unidos. O mineral em que está a água costuma agir como uma esponja, em razão de sua estrutura cristalina.


Se apenas 1% da rocha for água, já seria o equivalente a quase três vezes a quantidade de água nos oceanos. A pesquisa, informou o Guardian, utilizou dados do USArray, uma rede de sismógrafos americana, que mede as vibrações de terremotos.

"Pode ajudar a explicar a grande quantidade de água em estado líquido na superfície do nosso planeta"
Steve Jacobsen, geofísico
Segundo o geofísico responsável pela iniciativa, Steve Jacobsen, da Universidade Northwestern, a descoberta sugere que a água da Terra pode ter vindo de seu interior, impulsionada para a superfície pela atividade geológica — em vez de ter sido trazida por cometas congelados.

"Acho que estamos finalmente vendo evidências de um ciclo de água na Terra, o que pode ajudar a explicar a grande quantidade de água em estado líquido na superfície do nosso planeta", diz Jacobsen.

Em entrevista à New Scientist, o pesquisador afirmou que a água escondida também poderia estar agindo como um amortecedor para os oceanos na superfície. "Se [a água armazenada] não estivesse lá, estaria sobre a superfície da Terra, e o topo das montanhas seriam o único solo para fora."

Fonte : Galileu

segunda-feira, 16 de junho de 2014

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Fadas existem??? Segundo John Hyatt, sim…



John Hyatt, um acadêmico da Universidade de Manchester, alega que tem fotografado seres alados, os quais se assemelham, e muito, com as lendárias fadas. São, segundo ele, pequenas pessoas aladas.





Fonte : ETs & ETc

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Cientistas afirmam que nossa galáxia abriga um túnel do tempo, e não um buraco negro, como se supunha



Um grupo de cientistas chineses assegurou que no centro da Via Láctea existe um buraco de minhoca, e não um buraco negro, como acreditam os astrônomos. Caso a hipótese seja confirmada, o centro de nossa galáxia abrigaria um verdadeiro túnel do tempo. Buracos de minhoca são túneis hipoteticamente existentes através do tempo e do espaço e que alcançam um deslocamento mais rápido que a velocidade da luz. A teoria foi formulada pela primeira vez graças ao trabalho de Albert Einstein e Nathan Rosen, que na época, os batizaram como “Pontes de Einstein-Rosen.”

O estudo foi conduzido pela equipe de Zilong Li e Cosimo Bambi, membros da Universidade Fudan, em Shangai, na China. Os investigadores dizem haver encontrado uma emissão específica de energia que poderia ser detectada ao redor de um hipotético buraco de minhoca.
Apesar de a teoria mais aceita afirmar a existência de um maciço buraco negro no centro de nossa galáxia, os cientistas chineses discordam e afirmam tratar-se de um buraco de minhoca.
O grupo espera conseguir provar sua hipótese prontamente quando o telescópio VLT, do Observatório Europeu Austral no Chile, receber o aparelho Gravity, especialmente desenhado para observar o centro da galáxia com uma definição inexistente até hoje. Com esse novo recurso para análise plasmática do que quer que se encontre no centro da Via Láctea, o mistério será de vez, desvendado.

Fonte : History

terça-feira, 10 de junho de 2014

Garotinha mumificada há 94 anos abre os olhos



Rosália Lombardo, uma criança de 2 anos, faleceu de pneumonia, em Palermo, Itália, em 1920, ou seja, há 94 anos. Seu pai ficou completamente desolado e chamou Dr. Alfredo Salafia para embalsamar o corpo da criança. O médico era um renomado embalsamador na época, famoso por ter estudado técnicas de mumificação nas tumbas faraônicas do Egito.

Há pouco tempo, o cadáver de Rosália foi encontrado nas Catacumbas Capuchinhas de Palermo. De todos os corpos achados, o da garota era o único que permanecia totalmente intacto. Acreditava-se que tudo isso se devia às técnicas de mumificação muito bem aplicadas pelo Dr. Salafia. Mas algo mais estaria por vir.

Uma câmera programada para registrar imagens de hora em hora foi posicionada de modo a fotografar a menina. Os olhos de Rosália estão se abrindo e fechando todos os dias e intrigando as pessoas que, muitas vezes, acabam achando que é um milagre e a garota seria uma santa. Mas o que estaria realmente acontecendo? Por que é que a garota, mesmo mumificada há tanto tempo, mexe suas pálpebras dessa forma?




A ciência explica
Aparentemente, não existe nada de paranormal nesse fato. Os flashes das câmeras fotográficas que registram imagens da múmia causam uma fotodecomposição do corpo, e isso, juntamente com a oscilação de umidade, faz com que os olhos de Rosália se abram e se fechem de tempos em tempos, causando esse estranho fato.

Além disso, os cabelos, sobrancelhas, cílios e todos os pelos do corpo de Rosália se tornaram completamente loiros, também devido às alterações de umidade. Se repararmos nas fotos mais antigas, constatamos que Rosália tinha os cabelos bem escuros e eles foram clareando com o passar dos tempos. Não há nada de anormal em tudo isso.




A mumificação do corpo de Rosália
O antropólogo Pombino Mascali conseguiu descobrir a fórmula usada pelo Dr. Alfredo Salafia para o embalsamento do corpo de Rosália. Tudo estava anotado e guardado em poder da família da menina. A fórmula continha formol, álcool, ácido salicílico, glicerina e sais de zinco. Tudo isso junto resultou em um composto muito poderoso.

O formol mata as bactérias, o álcool desidrata o corpo, o ácido salicílico mata os fungos, a glicerina evita o ressecamento e, o mais importante deles, os sais de zinco, dão rigidez ao corpo. Além disso, os pesquisadores descobriram, através de vários exames, que não só o exterior está intacto, mas também todos os órgãos internos.



O corpinho da menina pode ser visitado em Palermo, na Itália. Ele fica exposto, dentro de um pequeno caixão com tampa de vidro, em uma capela no trajeto turístico da catacumba descoberta.

Fonte : Megacurioso

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Após relatos de astronautas, pesquisadores enviarão satélite para monitorar Triângulo das Bermudas



Uma equipe de pesquisadores do Instituto Nacional de Astrofísica de Bolonha, na Itália, trabalha em um projeto com o objetivo de comprovar a hipótese de que a causa da anomalia conhecida como o Triângulo das Bermudas está no espaço sideral. Segundo o diretor do projeto, Riccardo Campana, um satélite será enviado ao local para monitorar e medir com regularidade a região misteriosa do oceano, conhecida academicamente como “Anomalia do Atlântico Sul”.



O Triângulo das Bermudas tem suas vértices nas Ilhas de Bermudas, Porto Rico e na Flórida, e é mundialmente famoso por ser uma zona anômala. O que a maioria das pessoas não sabe é que os fenômenos anormais se estendem a regiões localizadas a centenas de quilômetros da superfície terrestre. São inúmeros os relatos feitos por astronautas e cosmonautas que afirmam ter visto clarões enquanto sobrevoavam a área no exato momento em que os instrumentos eletrônicos de voo passaram a não funcionar corretamente.

Medições anteriores de satélite foram capazes de mostrar que o cinturão de Van Allen (região interior de radiação da Terra onde as partículas carregadas estão concentradas) encontra-se a uma distância mais curta do planeta exatamente sobre a região do Triângulo das Bermudas. Os cientistas especulam que a variação do cinturão sobre essa zona poderia causar a anomalia e os consequentes mistérios ocorridos no local, como o desaparecimento de navios e aviões e a aparição de diversos navios fantasmas.
Além disso, o satélite dos pesquisadores italianos tentará confirmar os dados obtidos a partir de pesquisas anteriores, segundo as quais a zona de anomalia estaria se movendo para o Golfo do México.

Fonte : History

sábado, 7 de junho de 2014

Cosmos - As Vidas das Estrelas - Episódio 9



A maioria dos átomos dos nossos corpos foram feitos no interior das estrelas.
"Somos matéria estelar".
Com animação computadorizada e espantosa arte astronômica, nôs é mostrado como as estrelas nascem, vivem e morrem. Carl Sagan persegue a origem e a natureza dos buracos negros, objetos com uma gravidade de tal ordem que a luz não consegue sair deles.
O "último dia perfeito" da terra é representado daqui a 5 bilhões de anos, após o que o Sol, entrando na fase vermelha gigante, reduzirá a Terra a cinzas carbonizadas.
Testemunhamos a explosão de estrelas distantes que produzem raios cósmicos que provocam mutações nos seres da Terra.
No sentido mais profundo, a origem, evolução e destino da vida do nosso planeta estão relacionados com a evolução do Cosmos.


sexta-feira, 6 de junho de 2014

Mistério sobre o avião da Malaysia Airlines continua, e outra forte teoria surge



Dias e meses passam e ainda não há evidências concretas do que aconteceu ao avião MH370, da companhia aérea Malaysia Airlines. Essa falta de perspectivas faz com que o horizonte de possibilidades seja preenchido com hipóteses sobre o seu verdadeiro destino e as causas de seu desaparecimento.
A última teoria é mencionada pelo jornalista Nigel Cawthorne, em seu livro "The Mistery". Ele especula que o avião teria sido derrubado acidentalmente em meio a um treinamento militar realizado conjuntamente entre as forças militares dos Estados Unidos e da Tailândia. Também sugere que tudo o que seguiu o acidente teria sido uma série de manobras para distrair a mídia e outros governos do fato, evitando que a verdade seja conhecida.

A teoria é bem recebida por boa parte do público, como toda teoria da conspiração. É, entretanto, tachada de insensível ao sofrimento dos familiares dos passageiros. Seu ponto de partida é o relato de um empregado de uma plataforma petrolífera da Nova Zelândia, Mike McKay, que diz ter visto um avião cair em chamas próximo ao Golfo da Tailândia. O testemunho é acrescido ao fato de que realmente aconteceu um treinamento militar no Mar da China Meridional. A simulação incluía manobras terrestres, aéreas e marítimas, com munição real.
De acordo com o autor do livro, os países envolvidos teriam encoberto as provas desse acidente, enviando as equipes de buscas para lugares equivocados propositalmente. O fato de que não foi possível encontrar os restos do avião no Oceano Índico é, por si só, bastante suspeito, de acordo com Cawthorne. De qualquer forma, o jornalista afirma que está quase certo de que sua teoria nunca será comprovada efetivamente, e os familiares das vítimas nunca descobrirão o que de fato aconteceu.

Fontee : Hiistory 

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Um mundo próximo e quiçá habitável



Um planeta potencialmente habitável — com toda probabilidade rochoso, como a Terra, e capaz de ter água líquida — a apenas 13 anos-luz de distância. Não só é o mundo com possibilidade de abrigar vida mais próximo já descoberto como também é o mais velho deles. O achado acaba de ser publicado no periódico “Monthly Notices of the Royal Astronomical Society”.


Orbitando ao redor da Estrela de Kapteyn, uma anã vermelha na constelação do Pintor, o novo planeta tem cerca de cinco vezes a massa terrestre. É um bocado, se comparado ao nosso mundo, mas ainda assim ele dá toda a pinta de ser similar à Terra em composição. Kapteyn b, como acabou batizado, completa uma volta em torno de sua estrela a cada 48 dias terrestres, o que o coloca na distância exata de sua estrela-mãe para permitir a existência de água em sua superfície. Os cientistas tratam essa como a condição essencial para o estabelecimento da vida.

A questão é: há ou houve seres vivos em Kapteyn b? Olha só, no momento, ninguém sabe. O que já podemos dizer é que tempo para eles evoluírem não faltou. Ao que tudo indica, a Estrela de Kapteyn nasceu cerca de 11,5 bilhões de anos atrás. Para que se tenha uma ideia do que isso significa, é duas vezes e meia a idade da Terra! Caso a vida tenha surgido por lá com a mesma rapidez que por cá, houve tempo de sobra para que a evolução produzisse criaturas complexas e, quiçá, uma civilização avançada. Aliás, pressupondo um ritmo evolutivo similar ao terrestre, teria dado tempo para isso tudo acontecer antes mesmo que o Sistema Solar iniciasse sua formação, 4,6 bilhões de anos atrás!

A pedido dos descobridores (liderados por Guillem Anglada-Escude, da Universidade Queen Mary de Londres), o astrônomo e escritor de ficção científica Alastair Reynolds fez uma reflexão similar a essa e escreveu um pequeno conto sobre como seria o encontro de uma sonda robótica enviada pela humanidade a Kapteyn b com as ruínas de uma sociedade alienígena avançada que teria florescido lá muito tempo atrás. (Se você domina o inglês, o texto pode ser encontrado aqui e vale a pena. O final é de matar.)

Fonte : Mensageiro Sideral

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Mistério no Mar Adriático. Habitantes da região afirmam que círculos no mar foram feitos por extraterrestres



O que são estes círculos perfeitos observados no Mar Adriático, ao longo da costa da Croácia? Desde que apareceram, essas formas geométricas, delineadas de forma impecável, surpreenderam a todos, deixando os especialistas sem palavras e gerando inúmeras teorias sobre sua origem e natureza. As formas não são perfeitas apenas na circunferência, mas possuem tamanhos idênticos: os 28 círculos que apareceram perto da ilha de Dugi Otok têm a mesma medida (50 metros de diâmetro) e estão exatamente na mesma distância em relação à costa, separados aproximadamente por 300 metros entre si



Mas, do que se trata exatamente? Tecnicamente, são círculos cercados por Posidonia oceanica (uma espécie de grama marinha comum nessa região), porém, sem um centímetro dela em seu interior - somente sedimentos e areia -, um fenômeno único, inexplicável. Como relata o biólogo Mosor Prvan, "é como se alguém tivesse removido a Posidonia com um enorme saca-rolhas”. Uma das hipóteses é a de ser uma marca da pesca ilegal, com dinamite. Especialistas notam que esse tipo de prática costuma deixar vestígios nítidos. Outra opção é que o antigo exército iugoslavo tenha realizado, naquela área, experimentos desconhecidos. Mas não há nada definido, pois nenhuma das duas teorias satisfaz os cientistas.
Por enquanto, os habitantes da região já têm uma explicação: são extraterrestres. Eles relatam que o aparecimento dos círculos coincidiu com a observação de "clarões estranhos no céu". Especialistas com vasta experiência em matéria submarina ficam com a certeza de que o fundo do mar é uma grande usina de fenômenos que parecem inexplicáveis​​, até a ciência explicá-los. Todavia, ninguém se atreveu ainda a dar um veredicto conclusivo.

Fonte : History

terça-feira, 3 de junho de 2014

LAPTOP EM OBRA GREGA DE 100 ANOS A.C ???



Qual a possibilidade de encontrarmos a representação de um laptop em uma obra de arte mais antiga que Jesus Cristo ??? Talvez nenhuma, porém isso pode ser uma realidade, eu disse pode porque não podemos comprovar, mas há esta possibilidade. Ao observarmos a obra grega abaixo, “Lápide com uma mulher e sua atendente”, a qual data de 100 anos antes de Cristo, ou seja de aproximadamente 2.114 anos atrás, podemos ver o que parece ser um um laptop sendo entregue ou apresentado à uma mulher.

A forma como ela toca no objeto e os dois orifícios laterais do objeto parecem diminuir as chances de ser um livro e aumentarem as chances de ser algo muito inusitado para a época, um laptop. Seriam os dois orifícios laterais do objeto, a representação de duas entradas “do tipo USB”??? Teriam os antigos gregos tido contato com seres alienígenas com tecnologia semelhante à nossa atual, naquela época??? Teriam os antigos gregos dominado a tecnologia de viagem no tempo??? É um mistério…


A obra está exposta no J. Paul Getty Museum.

Vejam a imagem e em seguida uma edição de vídeo:





Fonte : ETs & ETc

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Pedras com dez mandamentos cria debate nos EUA



Um olhar sobre as tábuas guias da Geórgia.


Seis tábuas de granito estão de pé no sul rural, com mandamentos inscritos em quatro línguas antigas: cuneiformes babilônico, grego clássico, sânscrito e hieróglifos egípcios. As próprias tábuas são de design moderno, embora a identidade da pessoa que as encomendou foi mantida em segredo e o significado das inscrições tem sido muito debatido.





Quando traduzidas, as inscrições nas tábuas declaram: “Que este seja o guia para uma Era da Razão”.
Os mandamentos, ou princípios orientadores, definidos são os seguintes, de acordo com o Smithsonian:


1. Manter a humanidade em 500 milhões para o perpétuo equilíbrio com a natureza.

2. Guie sabiamente a reprodução – melhorando a forma física e a diversidade.

3. Una a humanidade com uma nova língua.

4. Comande paixão – fé – tradição – e todas as coisas com a razão.

5. Proteja as pessoas e as nações com leis e cortes justos.

6. Deixe que todas as nações governem internamente, resolvendo disputas externas em uma corte mundial.

7. Evite leis mesquinhas e funcionários inúteis.

8. Equilibre direitos pessoais com deveres sociais.

9. Preze pela verdade – beleza – amor – buscando harmonia com o infinito.

10. Não seja um câncer na Terra – deixe espaço para a natureza – deixe espaço para a natureza.


A pessoa que encomendou as tábuas, em 1979, é conhecida apenas pelo nome de RC Christian. Apenas um homem vivo ainda sabe quem era essa pessoa e ele não vai falar.


Banker Wyatt Martin, que tinha 82 anos quando falou com a Discovery Magazine em setembro do ano passado, prometeu manter o segredo de RC Christian: “Podem botar uma arma na minha cabeça e me matar, eu nunca vou revelar seu nome real. Na minha idade e profissão você fica preso por uma promessa de confidencialidade”.


Martin disse sobre Christian: “Ele sempre disse que se você quer manter as pessoas interessadas, só pode fornecer a elas um pouco”.


Estava no auge da Guerra Fria, disse Martin, e os princípios foram feitos para fornecer uma outra alternativa.


Van Smith de Arkansas tem sido sincero sobre suas teorias nas pedras. Ele contou ao Discovery Magazine: “O propósito das dez leis no monumento é para estabelecer as bases para um governo global totalitário”.


Ele também observou que: “As proporções das pedras preveem a altura exata em pés do Dubai Burj Khalifa, o edifício mais alto até agora no mundo. Tanto a tábua quanto o Burj fazem referencia à Torre de Babel”.


Alguns dizem que o “R.C” em R.C. Christian pode indicar que ele pertencia à sociedade secreta Europeia Rosacruz, já que um texto Rosacruz afirma: “A palavra RC deve ser o selo, a marca e caráter deles”.




Fonte: Epoch Times

sábado, 31 de maio de 2014

Cosmos - Viagens no Espaço e no Tempo - Episódio 8



Há mais estrelas no Cosmos que grãos de areia em todas as praias da Terra.
Se conseguíssemos observar os céus durante milhões de anos, as constelações mudariam de forma conforme as estrelas que as compõem se movem e evoluem.
Com Carl Sagan, circundamos a Ursa Maior para a vermos sob uma nova perspectiva.
Numa máquina do tempo, exploramos o que sucederia se pudesse alterar o passado. Viajamos até aos planetas de outras estrelas.
Refazemos o sonho de adolescente de Albert Einstein de viajar num feixe de luz; a sua teoria da relatividade prevê que cerca da velocidade da luz produziria estranhos efeitos, mas daria aos exploradores espaciais a possibilidade de, numa só vida, irem até ao centro da galáxia.
Voltariam, contudo, a uma Terra muito mais velha do que aquela de onde haviam partido.


sexta-feira, 30 de maio de 2014

Existe um ‘Triângulo das Bermudas’ por sobre a Terra?



Existe um região bizarra na órbita terrestre, bem sobre o Brasil, onde os computadores da Estação Espacial Internacional sofrem quedas de forma rotineira, os telescópios e satélites funcionam mal e os astronautas relatam ver estranhas luzes piscando diante de seus olhos.  Embora a região seja tecnicamente referida como a Anomalia da América do Sul, alguns a chamam de “O Triângulo das Bermudas do Espaço”, relata o site New Scientist.
Porém, diferentemente do mítico Triângulo das Bermudas, cuja Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos EUA desmentiu, não há nada de misterioso ou irreal sobre o Triângulo das Bermudas do Espaço – TBE.  Os cientistas reconhecem que ele existe e começaram a mapear suas bordas.

A anomalia faz parte dos Cinturões de Radiação Van Allen, que é um anel de radiação solar preso entre aproximadamente 1.000 e 6.000 quilômetros acima da superfície terrestre.  A razão dele existir é porque o campo magnético da Terra não é uniforme; há pontos fracos.  Um desses pontos fracos existe onde o TBE está.  A radiação do espaço é capaz de penetrar relativamente próxima da superfície da Terra aqui.
Recentemente uma equipe e cientistas italianos foram capazes de calcular as bordas do TBE, através da reanálise dos dados registrados pelo satélite de mais de uma década de idade, o BeppoSAX, que rotineiramente passa por sobre a região.  Eles descobriram que os níveis de radiação na camada mais baixa do TBE eram menores do que os das camadas superiores, e que a anomalia estava indo vagarosamente para o leste.  Cada ano ela se move aproximadamente 34 quilômetros mais perto da África, o que significa que em 2114 ela deverá estar centrada em algum lugar perto da costa da Namíbia.
Embora estes resultados foram pela maior parte congruentes com pesquisas anteriores, eles não oferecem uma visão mais detalhada do que esta acontecendo com a magnetosfera de Terra.  Através da compreensão dos limites do TBE, as agências espaciais podem gerenciar mais efetivamente o equipamento sensível que existe na Estação Espacial Internacional e em satélites que por lá passam frequentemente.
As boas novas é que os frequentadores de praia no Brasil não têm nada a temer, apesar do fato que este perigo espacial esteja situado a somente algumas centenas de quilômetros sobre suas cabeças.  Apesar da banda presente de radiação do TBE vir próxima à superfície da Terra de forma anormal, ela não vem até a terra firme.  Os níveis de radiação abaixo dos 200 quilômetros de altitude aqui são, pela maior parte, os mesmos do resto da Terra.

Fonte : Ovni Hoje

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Misterioso OVNI é flagrado no Havaí e causa espanto em todo o país



Um estranho objeto, bastante luminoso e que se movimentava rapidamente, foi visto na última terça-feira por moradores do Havaí. O objeto voador não identificado deixou um rastro de luz, foi fotografado por várias pessoas, mas sua origem ainda é um mistério. De acordo com testemunhos, o fenômeno durou entre 10 e 15 minutos.



Diante da repercussão por conta da aparição do óvni, as Forças Armadas dos Estados Unidos também se manifestaram sobre o ocorrido. De acordo com um porta-voz, em entrevista a uma emissora de televisão, não foi realizado nenhum teste militar no momento em que as luzes foram avistadas, contudo, o governo afirmou que foi feito um teste de mísseis para avaliar a defesa do estado norte-americano.

Veja o vídeo da repercussão em um noticiário local



Fonte : History

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Cristianismo em Marte ???



Uma foto enviada pelo jipe-robô Curiosity, que está em Marte estudando o planeta, causou muito rebuliço na internet. A imagem mostra o que seria uma cruz, o que provocou boatos de que seria um cemitério. Os internautas logo levantaram hipóteses sobre civilizações extraterrestres que teriam habitado o astro.

Os cientistas, por sua vez, acreditam que formas de vida podem ter existido em Marte há bilhões de anos. Portanto, antes da Era de Cristo, o que não explicaria o uso da cruz em um cemitério alienígena.

O Curiosity está em Marte desde agosto de 2012 para uma missão de dois anos. O jipe-robô realiza pesquisa com os 10 equipamentos científicos que carrega, entre eles o Dinâmico de Nêustrons Albedo (DAN), contribuição da Rússia para o projeto. O instrumento russo é capaz de encontrar indícios da existência de água há 50 cm de profundidade do solo marciano.


 Fontes das imagens:

http://mars.jpl.nasa.gov/msl-raw-images/msss/00563/mcam/0563ML2278000000E1_DXXX.jpg

http://mars.jpl.nasa.gov/msl-raw-images/msss/00563/mcam/0563ML2278000000E1_DXXX.jpg





Fonte : ETs & ETc

terça-feira, 27 de maio de 2014

Agora você pode ver o planeta Terra ao vivo do espaço, e a hora que quiser



Através de um experimento sem precedentes na história humana, câmeras de alta definição, fechadas em caixas com pressão e temperatura controlada, foram instaladas em várias partes de um módulo da Estação Espacial Internacional.
As imagens do nosso planeta, capturadas pelas câmeras, são transmitidas ao vivo e direto para a Terra, podendo ser vistas pela internet.
Não perca essa oportunidade única de ver a Terra do espaço, assim como fazem os astronautas na ISS.
Acompanhe o streaming ao vivo:




Broadcast live streaming video on Ustream

Fonte : History